TRABALHADOR

ES registra 12 mil notificações de dengue em 1 mês; doença pode levar a afastamento do trabalho de até 7 dias

Média semanal de notificações subiu ao longo do mês de janeiro, e já são mais de 4 mil registros a cada sete dias. Entenda quanto tempo o trabalhador pode ficar afastado do trabalho.

Por Regional ES em 10/02/2024 às 13:46:29

O Espírito Santo começou o ano de 2024 com 12.801 notificações de dengue - Foto: Sesa-PR

O Esp√≠rito Santo começou o ano de 2024 com 12.801 notificações de dengue. O n√ļmero é da Secretaria de Estado da Sa√ļde (Sesa), que aponta ainda um avanço de mais de 200% na média de casos no decorrer das semanas. Uma morte em decorr√™ncia da doença j√° foi confirmada. Diante do aumento de casos, também aumentam os afastamentos dos trabalhadores por causa da doença.

LEIA TAMBÉM: Quem são os envolvidos no esquema que movimentou mais de R$ 400 mil em pres√≠dio de Viana

Na primeira semana do levantamento, foram 1.344 notificações, entre os dias 31 de dezembro de 2023 e 6 de janeiro.

CRICARE

J√° na quinta semana do levantamento, que considerou o per√≠odo entre os dias 28 de janeiro e 3 de fevereiro, foram 4.152 notificações. O aumento da média semanal é de 208%.


Vale lembrar que, em 2023, o Esp√≠rito Santo j√° passou por uma explosão de casos da doença, e o estado fechou o ano com a maior incid√™ncia de dengue do pa√≠s.

Atualmente, 25 dos 78 munic√≠pios do estado são considerados como de "alta incid√™ncia de casos", incluindo a capital Vitória, que possui taxa de aproximadamente 316 casos a cada 100 mil habitantes.

LEIA TAMBÉM: Mega-Sena sorteia pr√™mio de R$ 44 milhões neste s√°bado

Para o Ministério da Sa√ļde, a incid√™ncia é um importante indicador de alerta e ajuda a orientar as ações de combate à dengue. O órgão considera tr√™s n√≠veis de incid√™ncia - baixa, média e alta. Mais de 300 casos por 100 mil habitantes, a cada quatro semanas, j√° classifica a incid√™ncia como "alta".

THOMAZINE

Gravidade da doença é diferente para cada pessoa

Os principais sintomas da dengue são febre, dor de cabeça, dor no corpo e dores nas articulações.

Em caso de suspeita de dengue é indicado procurar o médico porque alguns sinais de gravidade só são vistos em exames de sangue, como o hemograma, conforme explica a infectologista R√ļbia Miossi.

"Com o exame de sangue a gente consegue ver se a pessoa est√° com hemoconcentração, que é o que indica fazer a hidratação do paciente. Conseguimos ver também se os linfócitos estão baixos, o que sugere uma poss√≠vel evolução mais grave do quadro", explicou a médica.

Larvas do mosquito da dengue. Principal foco da doença est√° nas resid√™ncias. — Foto: Reprodução/EPTV

Larvas do mosquito da dengue. Principal foco da doença est√° nas resid√™ncias. — Foto: Reprodução/EPTV

O afastamento das atividades pode ser necess√°rio até que o paciente se recupere por completo da doença. Geralmente, o per√≠odo indicado pelos médicos é de até sete dias, dependendo de cada caso.

LEIA TAMBÉM: Advogada casada com preso ajudava a coletar dinheiro de esquema em pres√≠dio

"A recuperação vai depender de como o paciente vai evoluir. Em geral, em sete dias, a pessoa j√° est√° recuperada, mas h√° casos de pessoas que tiveram sintomas leves e se recuperaram em cinco dias, por exemplo, e, também, casos em que, após sete dias, os sintomas começaram a se agravar, sendo necess√°rio se afastar das atividades por mais tempo", falou o infectologista Manoel Rodrigues.

O infectologista frisa ainda que é importante também ficar atento aos chamados "sinais de alarme da dengue".

"Dor abdominal intensa e cont√≠nua, vômitos persistentes, ac√ļmulo de l√≠quidos, hipotensão postural e/ou sensação de desmaio, sangramento de mucosas, não são sintomas em casos que não são graves", pontuou o médico.

Montanha de pneus preocupa moradores de Cachoeiro de Itapemirim, eles temem que o local vire foco para o mosquito da dengue. — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Montanha de pneus preocupa moradores de Cachoeiro de Itapemirim, eles temem que o local vire foco para o mosquito da dengue. — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Hidratação é fundamental

A médica R√ļbia Miossi esclarece como a hidratação deve ser feita, especialmente, enquanto durar a febre.

"Quando falamos de hidratação não é só √°gua. Na pr√°tica, falamos também de soro de reidratação oral, sucos de frutas, isotônico, √°gua de coco", listou a infectologista.

"Apesar do Ministério da Sa√ļde recomendar, eu só não recomendo ch√°s, porque existem algumas plantas que podem prejudicar o f√≠gado e o v√≠rus da dengue j√° causa inflamação no f√≠gado", finalizou a Dra. Rubia.

Outras doenças transmitidas pelo aedes também crescem no ES

As doenças chikungunya e zika também são transmitidas pelo mosquito aedes aegypti e, igualmente, apresentam crescimento de casos no Esp√≠rito Santo.

Em 2024, foram notificados 774 casos de chikungunya no Espírito Santo, com nenhuma morte. 233 apenas entre os dias 28 de janeiro e 3 de fevereiro.


J√° em relação a zika, são 282 casos de infecção no estado, com nenhuma morte. 93 apenas na √ļltima semana.



Fonte: G1

Comunicar erro
DENGUE

Coment√°rios

CIDADE FM