TRABALHADOR

Vídeo | Trabalhador morre e filho de 15 anos é socorrido após ataque de abelhas no ES

Gilcimar Strzepa, de 50 anos, estava com o filho em uma propriedade rural de Nova Venécia, no Noroeste do Espírito Santo quando foram atacados.

Por Regional ES em 10/02/2024 às 14:25:40

Gilcimar Strzepa, de 50 anos, morreu após ser atacado por um exame de abelhas no ES �- Foto: Reprodução

Um trabalhador de 50 anos morreu na tarde desta quinta-feira (8) após ser atacado por um enxame de abelhas enquanto trabalhava na comunidade de Guararema, no interior de Nova Venécia, no Noroeste do Espírito Santo. O filho de 15 anos de Gilcimar Strzepa ainda tentou socorrer o pai, mas também ficou ferido.

LEIA TAMBÉM: Carnaval Guriri 2024: a consciência ambiental pede passagem

(Clique aqui e assista o vídeo) Imagens feitas após o ataque mostram diversas abelhas que ficaram no chão.

CRICARE

LEIA TAMBÉM: Advogada casada com preso ajudava a coletar dinheiro de esquema em presídio

O tio da vítima, Giovani Aloquio, disse que a vítima Gilcimar era morado de Águia Branca, também no Noroeste do Espírito Santo, mas foi à Nova Venécia com o filho para prestar uma serviço em um terreno.

"Ele trabalhava com máquina e foi fazer um serviço com um produtor. Segundo a pessoas que foram lá, no local tinha uma caixa tampando um bujão para servir de cobertura. As abelhas, então, fizeram uma casa embaixo, mas ninguém sabia", disse Aloquio.
THOMAZINE

LEIA TAMBÉM: Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 44 milhões neste sábado

O tio disse ainda que Gilcimar foi o primeiro a ser atacado e, quando o filho dele viu, tentou ajudar.

"Quando ele viu que não tinha jeito mais [de salvar o pai], ele tentou se socorrer porque senão ele ia morrer também. Aí ele pegou uma carona no asfalto com o carro, que levou ele até o hospital de Barra de São Francisco", relatou.

Abelhas que atacaram trabalhador ficaram no chão. — Foto: Reprodução

Abelhas que atacaram trabalhador ficaram no chão. — Foto: Reprodução

O adolescente teve alta na noite do mesmo dia.

LEIA TAMBÉM: Quem são os envolvidos no esquema que movimentou mais de R$ 400 mil em presídio de Viana

O velório de Gilcimar foi realizado na tarde da última sexta-feira (9) na igreja católica da comunidade de Aparecidinha, em Águia Branca. O enterro foi logo em seguida no cemitério municipal.

Fonte: G1

Comunicar erro
DENGUE

Comentários

CIDADE FM