Polícia Cariacica ES

VÍDEO | Mãe é flagrada agredindo filha de 11 anos e é presa em Cariacica

O caso aconteceu na √ļltima quarta-feira (15), em Vila Capixaba, Cariacica. Al√©m de xingamentos, a mulher agrediu a criança com puxões de cabelo e tapas no rosto

Por Regional ES

16/11/2023 às 20:03:12 - Atualizado h√°
Foto: Divulgação / PMES

Uma mãe foi flagrada agredindo a filha de 11 anos com puxões de cabelo, tapas no rosto e xingamentos. O caso aconteceu em Vila Capixaba, em Cariacica, durante a noite da √ļltima quarta-feira (15), e a mulher foi encaminhada ao sistema prisional.

Segundo informações registradas no boletim de ocorr√™ncia, os agentes foram acionados por uma vizinha, que teria ouvido muitos gritos e choros vindos de uma resid√™ncia próxima.

THOMAZINE

Ao chegar no local, os militares avistaram uma mãe agredindo verbalmente e fisicamente a filha, de 11 anos.

Na sequ√™ncia, a equipe de policiais questionou a mulher, que relatou que estava apenas conversando com a menina. No entanto, as agressões foram registradas pelos agentes.

Nas imagens, a mulher aparece puxando o cabelo da filha enquanto a xinga, e a menina chora. Além de puxões no cabelo, tapas no rosto e na nuca foram flagrados.

Em determinado momento, a avó da criança surge nas filmagens tentando defender a neta.

Veja o vídeo:


O padrasto da criança não estava em casa no momento das agressões e soube do caso enquanto trabalhava. Ele e a mulher estão juntos h√° mais de tr√™s anos e, segundo ele, ela nunca havia demonstrado ser uma pessoa agressiva.

VOLTIX

"Até então, isso nunca ocorreu. Esse é um caso dif√≠cil de falar, porque é alguém que gostamos muito, nunca aconteceu isso. A √ļnica discussão que teve foram conversas, só isso, que eu presenciei", contou.

O advogado da mulher, Cleomar J√ļnior, também esteve no local e conversou com a equipe de reportagem da TV Vitória / Record.

"Na verdade não se trata nem de brutalidade, mas de um excesso da mãe, que a depender do √Ęngulo pode ser visto como brutalidade. Talvez um ac√ļmulo de tudo que vinha acontecendo, ela j√° havia sido chamada na escola porque a criança estava dormindo em sala de aula, levava o celular escondido, e ontem a criança simplesmente cortou o cabelo e ficou com ele torto. E a√≠ talvez em um modo mais coercitivo, de corrigir a criança, ela tenha se excedido. Ela confessou que se excedeu na correção da filha", disse.
"Ela agrediu em palavras. Quando o pai da criança ia busc√°-la, ela xingava ele, trazia essas palavras, coisas que a menina j√° sentia. Essa mãe j√° foi encaminhada para o serviço do Centro de Refer√™ncia Especializado de Assist√™ncia Social (Creas), para acompanhamento psicológico. Essa criança é assistida pelo Conselho Tutelar. A nossa indignação é que todo esse acompanhamento j√° havia sido solicitado, para que essa criança não tivesse os direitos violados", relatou o conselheiro tutelar William Silva Fonseca.

O conselheiro reforçou também os traumas que a criança pode sofrer ao vivenciar essa situação.

"Ao ver esse v√≠deo, a gente entende que essa criança vai ter o cognitivo afetado, j√° vai ter transtornos na educação, dificuldades de comportamento social. Agora é necess√°rio todo um acompanhamento junto ao Creas, junto a fam√≠lia, requisitando o serviço do munic√≠pio para que possamos reestabelecer novamente a vida desta criança", disse.

A Pol√≠cia Civil informou que a suspeita foi autuada em flagrante por lesão corporal e inj√ļria, sendo encaminhada ao sistema prisional.

*Com informações da repórter da TV Vitória / Record, Larissa Barcelos.


Fonte: Folha Vitória
Comunicar erro
Regional ES

© 2023 Regional ES - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Regional ES