Entretenimento 1 Milhão de reais

Prefeitura de Vila Valério vai gastar quase 1 Milhão de reais com pagamento de shows para a festa da cidade e caso é denunciado ao Ministério Público

Conforme publicado na edição do Diário Oficial desta terça-feira (7), o valor a ser pago pela Prefeitura de Vila Valério pela apresentação da dupla Matheus e Kauan é de R$ 320 mil reais. A segunda apresentação mais cara contratada para a festa é a da dupla João Bosco e Vinícius, com cachê de R$ 185 mil .

Por Regional ES

08/06/2022 às 10:46:43 - Atualizado há

Nos últimos dias um dos assuntos mais comentados na internet é a polêmica em torno do cancelamento do show do cantor Gusttavo Lima em uma pequena cidade de Minas Gerais, que foi envolvida em discussões sobre a origem do dinheiro que paga o cachê dos cantores sertanejos. A apresentação, que aconteceria em 20 de junho e renderia ao artista um cachê de R$ 1,2 milhão, acabou cancelada pela justiça a pedido do Ministério Público de Minas Gerais.

ANUNCIO 01

Outro evento que também foi cancelado pela justiça a pedido do Ministério Público foi o Festival da Banana, que seria realizado em Teolândia. De acordo com a denúncia do MP-BA, o município está em estado de emergência desde o final de 2021, por causa das fortes chuvas que atingiram o sul do estado. Entre as 28 atrações, o MP destacou cachês superiores a R$ 100 mil, entre eles o cantor Gusttavo Lima, a atração principal que receberia um cachê de R$ 704 mil reais.

Depois de Minas Gerais e Bahia a polêmica agora é em Vila Valério, pequeno município do Espírito Santo com pouco mais de 13 mil habitantes, o Ministério Público do Espírito Santo recebeu denúncia sobre os valores pagos pela Prefeitura na contratação de shows para a festa do Café, a festa está programada para aconteceu entre os dias 17, 18 e 19 de junho, sendo os shows principais das duplas sertanejas Matheus e Kauan, e João Bosco e Vinícius, que juntos somam um chachê de mais de Meio milhão de reais. Outros shows com artistas como Althair e Alexandre, com cachê de (R$ 65 mil), Bruno e Denner (R$ 70 mil), Leo Lima e Tatiana França (R$ 25 mil reais cada) e Elias Wagner com cache de (R$ 10 mil), somam R$ 195 mil reais; o montante para pagar os artistas chega a quase 1 milhão de reais que vai sair do cofre público valeriense.

Prefeitura de Vila Valério omite no Portal Transparência o valor pago a cantores

A reportagem do Portal Momento verificou que a Prefeitura de Vila Valério tem omitido o valor pago a artistas de menor renome, no site da Prefeitura deveria constar o valor que seria pago aos cantores Kaike Azevedo, Forró Pegada Bruta, Simone e Giovanni, Toninho e Eduardo, Ryan Costa e Gabriel Banderas. A reportagem solicitou informações sobre o valor pago a cada artista citado, porém até o momento não se obteve resposta.

A secretaria Municipal de Cultura de Vila Valério informou através do secretário interino, Rangel Kerner que todas as informações referentes ao processos de contratação dos shows constam no site da Prefeitura e que os processos são digitais e podem ser acessados na íntegra.

O Ministério Público informou ao Portal Momento que recebeu denúncia relacionada a festa do Café de Vila Valério e que a mesma está sendo analisada pela Promotoria de Justiça de São Gabriel da Palha que também abrange Vila Valério, informou ainda que o prefeito Davi Ramos foi convocado a prestar esclarecimento na próxima sexta-feira (10). A reportagem não conseguiu contato com o prefeito.

Fonte: Portal Momento
Comunicar erro
Regional ES

© 2022 Regional ES - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Regional ES