Mundo Europa

Família busca informações sobre capixaba desaparecida há mais de um mês na Europa

Caroline Schroeder Amorim, de 30 anos, viajou para o Velho Continente no mês passado. Segundo a mãe, ela pretendia trabalhar como bartender em Lisboa

Por Regional ES

15/11/2023 às 15:40:19 - Atualizado há
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Uma moradora de Vila Velha que havia viajado para a Europa está há mais de um mês sem dar notícias para a família sobre seu paradeiro. Caroline Schroeder Amorim, de 30 anos, foi para o Velho Continente em outubro, onde pretendia trabalhar, mas familiares e amigos não estão mais conseguindo ter contato com ela.

DIVINO SABOR

Na Europa, Caroline chegou a postar, nas redes sociais, fotos de um passeio em Paris, na França. Segundo a mãe dela, a dona de casa Joana Schroeder de Souza, foi assim que a família soube da viagem.

"Nem eu, como mãe, fiquei sabendo que ela viajou. Ela não comentou que ia viajar. Só mesmo as colegas dela que sabiam, mas as colegas dela também não me avisaram que ela ia viajar. As últimas postagens que ela fez nas redes sociais foi dia 13/10 e, desde então, nenhuma colega dela teve contato mais. Quando foi quinta-feira passada elas entraram em contato comigo, procurando a família, para comunicar que ela tinha desaparecido".
Caroline teria ido para a Europa na companhia de outros colegas. De Paris, eles seguiriam para Londres, na Inglaterra. O destino final seria Lisboa, em Portugal, onde pretendiam trabalhar.
"Ela foi para trabalhar como bartender. Então eles fizeram tipo um pacote em grupo, para poderem ir juntos para lá. Acho que eles foram fazer o mesmo tipo de trabalho. Aí da França eles iam para Lisboa. Nesse percurso é que eles perderam o contato com ela", contou a dona de casa.
"Fizemos post, já mandamos para Lisboa, para a França, entre os conhecidos. Ela tem também uma prima que mora lá em Lisboa. Então eles estão ajudando a gente de lá nas postagens, para ajudar a procurar lá pelo consulado. E aqui eu fui na Polícia Federal, fiz o boletim de ocorrência e estou aguardando ainda para ver qual o próximo andamento", disse a mãe.


Joana disse estar aflita com toda essa situação e se emociona ao falar da filha.

"Está difícil para dormir. Até para se alimentar é difícil. Quero pelo menos uma notícia, para saber se ela está bem, se está viva, se está morta. A gente não sabe. Na cabeça da gente passam mil e uma coisas, como mãe".

Por meio de nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que o Consulado-Geral do Brasil em Paris segue à disposição dos familiares. O órgão não deu mais detalhes sobre o caso.

Com informações da repórter Keila Lopes, da TV Vitória/Record


Fonte: Folha Vitória
Comunicar erro
Regional ES

© 2024 Regional ES - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Regional ES